image

Obras de restauração na Matriz de Montes Claros

Por exigência do Ministério Público (MP) de Minas Gerais, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA) e do Conselho Municipal Histórico, Artístico e Cultural de Montes Claros, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e São José iniciará, em breve, obras de restauração na tradicional igreja da Praça Doutor Chaves, centro. O pároco, Padre Dorival Souza Barreto Júnior, de 50 anos, informa que o serviço visa reparar os danos físicos advindos de reforma levada a efeito em 1999, apesar de já naquela época o primeiro templo da cidade ser "tombado pelo município e inventariado no âmbito do Estado de Minas Gerais pelo IEPHA", conforme bem explicita Termo de Ajustamento de Conduta do MPE datado de 16 de maio de 2013 e legitimado com as assinaturas do sacerdote e do Arcebispo Metropolitano Dom José Alberto Moura, que se comprometeram a realizar o serviço.

Leia mais...

Dom Geraldo: 84 anos de vida

dom geraldo

24 de Junho, dia de parabenizar o nosso querido Arcebispo Emérito. Parabéns Dom Geraldo pelos 84 anos de vida! São os votos de todos os paroquianos da Matriz de Nossa Senhora da Conceição e São José. Na Matriz Dom Geraldo recebeu os Sacramentos do Batismo, Crisma, fez a 1a. Comunhão e foi ordenado Sacerdote e Bispo.

 

VIDA – Montes-clarense nascido em 1930, Dom Geraldo Majela de Castro é filho de Eunápio Raimundo e Ana Batista de Castro, o primeiro de nove irmãos. Pertence à Ordem Premonstratense, na qual entrou ainda garoto. Foi ordenado padre pelo Bispo Dom Luiz Victo Sartori, no dia 8 de dezembro de 1953.

Leia mais...

Violação do templo: Ato de Desagravo na Matriz

"Uma agressão não só a imagens [sacras], mas também de um ser humano contra outro, à nossa própria fé em Deus." Assim o Arcebispo de Montes Claros, Dom José Alberto Moura, iniciou os ritos penitenciais da Missa que marcou o Ato de Desagravo pela violação do templo da Matriz de Nossa Senhora da Conceição e São José. Era por volta das 18h30min. Os fiéis, porém, concentraram-se na Praça Portugal, em frente à igreja do Rosário, centro, um pouco mais cedo, quando o pároco, Padre Dorival Souza Barreto Júnior, ao lado de Padre Antônio Galvão de Campos Arruda Filho, superior do Priorado Nossa Senhora Aparecida e São Norberto, e do Diácono Permanente Edmar Araújo, conduziu o Terço. Dom José Alberto disse que a procissão prestes a começar significava sobretudo "um ato processional com os santos e santas, para caminharmos mais perto de Jesus e espalhar amor, vida e sentido a todas as criaturas". As cerca de 500 pessoas presentes seguiram a pé até a primeira igreja de Montes Claros, na Praça Doutor Chaves, que permanecia fechada desde o último dia 10 de junho, por causa de um jovem de 18 anos que, após invadir o local, praticamente destruiu sete imagens históricas ali entronizadas, para a continuidade da Missa.

Leia mais...